Aba 1

Postado em 11 de Janeiro de 2017 às 09h41

Desintoxicação Pós Festas!

Grupo Botta - Indústria de Produtos Naturais e Empreendimentos As festas de final de ano acabaram e um novo ano já começou e é nessa hora que muita gente pára para correr atrás do prejuízo e fazer dietas...

As festas de final de ano acabaram e um novo ano já começou e é nessa hora que muita gente pára para correr atrás do prejuízo e fazer dietas para emagrecer e regimes de desintoxicação. A desintoxicação pós festas geralmente é realizada com ervas, suplementos alimentares, produtos naturais e muito líquido.

Os nutricionistas aconselham uma dieta leve composta por fibras que melhoram o trânsito intestinal, vegetais cozidos a vapor, frutas e iogurte. Muitas pessoas estão optando pelo produto da QuantyVitta o LibreQuanty que não contém adição de açúcares. Você também pode trocar fontes de carboidratos, como arroz, batata e macarrão por opções menos calóricas como legumes e verduras.

Outra dica bacana é tomar sucos combinados com uma folha de couve e fazer um suco detox. Esses sucos são uma ótima opção. Prepare 250 ml de água de coco, 8 morangos, 2 kiwis e raspas de gengibre. Bata tudo no liquidificador com um pouco de gelo para ficar ainda mais refrescante.

Também é importante exercitar-se. Afinal, uma forma saudável de liberar toxinas do organismo é fazer uma atividade física. Se você está na lista de quem quer desintoxicar e começar 2017 com o organismo mais saudável, aproveite estas dicas, conheça o LibreQuanty que poderá ser um coadjuvante para uma dieta adequada.

Tenha em mente que o mais importante é começar o ano completamente revigorado e incorporar hábitos mais saudáveis na sua rotina. 

Fonte: QuantyVitta


Postado em 28 de Dezembro de 2016 às 10h00

Dicas para evitar Doenças de Pele comuns do Verão!

Grupo Botta - Indústria de Produtos Naturais e Empreendimentos No verão, os cuidados com a pele devem ser redobrados, porque o sol e a desidratação podem trazer muitos problemas como queimaduras, envelhecimento precoce,...

No verão, os cuidados com a pele devem ser redobrados, porque o sol e a desidratação podem trazer muitos problemas como queimaduras, envelhecimento precoce, aumentando até mesmo o risco de câncer.

Assim, para evitar as doenças de pele comuns no verão como micose, queimaduras e câncer de pele, deve-se adotar medidas simples, como manter a pele seca, livre do suor, mas devidamente hidratada. Por isso, para se proteger, confira aqui 10 dicas de cuidados essenciais com a pele nos dias mais quentes do ano.

1. Manter a pele limpa e Hidratada!

Tomar pelo menos 2 banhos diários por dia deve ser suficiente para manter a pele devidamente limpa, livre do suor. Se estiver muito quente, pode-se tomar mais banhos, mas é recomendado usar somente água, evitando o sabonete para não deixar a pele mais ressecada. O sabonete antisséptico pode ser útil para eliminar as bactérias e outros micro-organismos das axilas, região íntima e pés que podem causar frieira, por exemplo.

Após o banho é importante passar um creme hidratante fluido, pelo menos nas regiões onde a pele tende a ficar mais seca, como pés, joelhos, mãos e cotovelos.

2. Usar protetor solar Diariamente!

Aplicar protetor solar cerca de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e fazer renovação a cada 3 horas é importante para quem está na praia ou na piscina. Mas quem fica exposto ao sol durante o trabalho também deve ter este cuidado todos os dias para evitar o câncer de pele.

O protetor deve ser passado em toda a área da pele fica exposta ao sol. Assim, quem trabalha em ônibus e caminhões, pode por exemplo aplicar bastante protetor solar na braço e na mão esquerda porque estas tendem a ficar mais expostas ao sol. As loções pós sol são ótimas para refrescar a pele após um dia de praia, piscina ou cachoeira.

3. Não se depilar no dia de pegar Sol!

Outro cuidado importante no verão é não fazer a depilação do rosto e do corpo no dia e também na véspera da exposição solar, porque isto pode causar manchas escuras na pele. Assim, a depilação deve ser feita, pelo menos com 48 horas de antecedência. Uma boa estratégia é fazer a depilação com cera porque ela retira os pelos pela raiz, tendo efeito mais prolongado.

4. Tomar banho de água doce quando sair da Praia!

Depois de um dia de praia, deve-se tomar um banho de água doce, de preferência fria, para retirar o sal e areia que tendem a ressecar a pele, facilitando as fissuras que podem permitir a entrada de micro-organismos. Se a praia tiver um chuveirinho de água doce, experimente passar por ele antes de sair da praia, e se não tiver leve uma garrafa de água doce para jogar no corpo quando sair da areia. Se possível experimente hidratar a pele aplicando novamente o protetor solar ou com a loção pós-sol.

5. Não fazer tratamentos de pele no Verão!

Evitar fazer tratamentos com laser e produtos químicos durante o verão é importante, porque estes tratamentos podem danificar a pele bronzeada e causar manchas difíceis de remover. A melhor época para fazer estes tratamentos é durante o outono e o inverno, quando a temperatura está mais amena e o sol menos forte, mas é sempre importante usar protetor solar quando fizer estes tratamentos.

Outro cuidado importante é fazer esfoliação da pele, principalmente no rosto e nos pés, 1 vez por semana para eliminar as células mortas e renovar a pele.

6. Manter a Pele sempre Seca!

Manter a pele sempre seca é importante para evitar o aparecimento de fungos que levam à micose. Assim, deve-se usar sandálias ou chinelos para que os pés não fiquem molhados de suor dentro do sapato. Além disso, para evitar micose, também conhecida por pano branco, deve-se evitar compartilhar toalhas em clubes, praias e piscinas.

7. Pegar Sol com Protetor!


Quem deseja ficar bronzeada sem prejudicar a pele pode optar por usar um protetor solar mais fraco, com FPS 4 ou 8, por exemplo, porque ele filtra os raios nocivos do sol e deixam a pele mais bonita, com um tom dourado. Alguns óleos e bronzeadores também possuem fator de proteção solar incluído em sua fórmula, conferindo ótimos resultados.

No entanto, passar coca-cola, óleo de cozinha e outros tipos de óleo que não sejam específicos para exposição solar é contraindicado porque pode ter riscos para saúde, aumentando o risco de câncer de pele.

8. Investir no Betacaroteno!

Para deixar a pele morena e com um bronzeado que dura mais tempo, também é recomendado comer alimentos que contêm carotenóides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois estes alimentos protegem e deixam a pele mais bonita e hidratada.

9. Ingerir Bastante Líquidos!


Para evitar a desidratação que pode surgir rapidamente provocando intensa dor de cabeça e boca seca, deve-se beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia para hidratar o corpo. A água pode ser substituída por suco de fruta ou chá gelado, por exemplo, mas estes tem mais calorias e podem aumentar o peso, e por isso a água pura, e a água com gotinhas de limão são mais indicadas.

10. Evitar o Sol Direto!

Nas horas mais quentes do dia, entre as 10 e as 16 horas deve-se evitar a exposição solar direta porque nestes horários há mais riscos para a saúde. Assim, nestas horas, deve-se preferir ficar embaixo do guarda-sol ou dentro do bar da praia ou da piscina para se proteger do sol, evitando a insolação e as queimaduras na pele.

Fonte: Vitafrux


Postado em 21 de Dezembro de 2016 às 09h51

Diferença entre Sucralose e Estévia?

Grupo Botta - Indústria de Produtos Naturais e Empreendimentos Você já deve ter ouvido falar sobre estévia e sucralose. Muitas vezes utilizamos estes adoçantes e não sabemos a diferença entre eles. Hoje...

Você já deve ter ouvido falar sobre estévia e sucralose. Muitas vezes utilizamos estes adoçantes e não sabemos a diferença entre eles. Hoje em dia, a estévia e a sucralose, são os adoçantes mais recomendados por nutricionistas, dependendo de cada caso.

O consumo excessivo de açúcar estimula o aparecimento da obesidade, o crescimento de bactérias e fungos e o acúmulo de gordura abdominal, por isso a inclusão de adoçantes naturais na dieta pode diminuir o efeito nocivo do “doce” no organismo.

A estévia é um adoçante que pode ser 300 vezes superior à sacarose (açúcar refinado). Não contêm calorias e é extraída da planta stevia rebaudiana, nativa da América do Sul. Estudos apontam o seu poder em suprimir o crescimento bacteriano nos dentes, pode agir como diurético e regular os níveis de açúcar no sangue. O sabor doce não é afetado pelo aquecimento, por isso, a estévia pode ser utilizada em chás e outras bebidas, além do preparo de sobremesas em substituição ao açúcar.

A estévia é 100% natural sem qualquer componente artificial em sua formulação. Por não possuir valor calórico nem induzir mudanças na glicose sanguínea, pode auxiliar no combate da obesidade ou diabetes.

Já a sucralose adoça 600 vezes mais que o açúcar. É o único adoçante que tem o verdadeiro sabor de açúcar porque é derivado da cana-de-açúcar. Não possui calorias, mas não pode ser considerado natural, pois há modificação química na molécula do açúcar para sua fabricação. Contém cloro na sua composição, que interfere no metabolismo do iodo, e por isso não é indicado para quem tem problemas na tireoide. Uma vez que não é absorvida, a sua presença no intestino pode alterar a flora intestinal e pH, podendo levar ao aparecimento de problemas gastrointestinais com o uso continuado. Mesmo assim, muitas pessoas tem usado a sucralose no seu dia a dia e não relatam efeitos colaterais. O sabor é muito bom se comparado com a estévia.

Este adoçante foi descoberto em 1976 e é considerado o mais seguro. É muito utilizado em refrescos, adoçantes de mesa, sobremesas instantâneas e conservantes. Também não é metabolizado pelo organismo e é eliminado pela urina e pelas fezes após 24 horas. Não produz cáries.

Agora qual você prefere? Consumidor, fique atento aos rótulos e procure entender o que cada ingrediente significa e quais seus benefícios e desvantagens, assim você tornará sua vida mais saudável.

Fonte: QuantyVitta